Tag de pessoas

O termo pode parecer um pouco estranho, mas não se espante, outras palavras já soaram desta forma no passado e, no entanto, já são bastante aceitas em nosso vocabulário. Mais do que isso, já foram incorporadas ao nosso modo de vida. Tag de pessoas?!

Lembra de quando a palavra “tribo” nos fazia lembrar apenas de uma aldeia indígena? Pois é, nos dias atuais “tribo” passou a definir também um conjunto de pessoas que curtem se reunir para sociabilizar afinidades musicais, de estilo e outras muitas…

Com a expansão da industrialização e o boom dos espaços urbanos em todas as regiões do Globo, as metrópoles começaram a apresentar um gigantesco número de pessoas em um ambiente pequeno. Daí vem o processo normal de “encaixotar” esses seres humanos em categorias para facilitar o reconhecimento com os amigáveis.

Os Nerds, os emos, os from UKs, os bregas, os Punks, as patricinhas e os skinheads pertencem, cada um, a sua tribo. Mas não se engane, muitas vezes a aproximação com a denominação indígena se deve apenas pela pura selvageria e falta de civilização de alguns.

O intercâmbio cultural entre essas várias tribos e a apropriação de características de uma galera pela outra é um fenômeno recente que passamos a viver com o processo de globalização. Ou seja, não são mais tanto as tribos que dividem as turmas, mas as características comunicantes. As tags sociais de cada uma.

Vejamos: “Tag” é um termo usado no meio da Internet para definir facilmente a classificação de uma foto, um texto, um vídeo e por aí vai… Este texto que eu estou escrevendo agora, por exemplo, está classificado com uma tag dessas (lá no alto). Um texto pode ter mais de uma tag. Assim como uma tribo pode ter mais de uma atitude, uma marca, uma excentricidade. E várias tribos dividirem essas informações.

Na juventude (talvez pela busca incessante de se manter dentro de um grupo social bacana), a metamoforse das tribos é mais notada. Esse processo pode ser facilmente notado quando vemos garotos “punks” batendo em jovens “emos” e lembramos que estes mesmos punks foram alvo de “skinheads” no passado, ou quando vemos “from UKs” usando um visual parecido com os emos, mas deixando as músicas melancólicas de lado.

O que nos une são as diferenças, uma tribo não existe sem a outra. Uma tribo cada vez mais se parece com a outra. Estamos em busca de saber do que realmente gostamos e o que nos torna iguais num mundo cada vez mais frenético e individualista. Que tag carregamos? O que nos insere num grupo social?

Nem sei que tags trago comigo… E pra terminar o texto com um brilhante clichê: Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante… (Boa, Raul!)

Paulo Alencar
Produção VIVA fortaleza

Uma resposta to “Tag de pessoas”

  1. Nivaldo Punk Says:

    Pod crer gostei da materia muito boa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: