Peça “O Despeito” estréia no Theatro José de Alencar

A peça curta “O Despeito” estréia no Theatro José de Alencar dia 17 de junho (terça), dentro da Série Repertório com Marcos Amaral e nos festejos de 98 anos do teatro.

Com texto de Rafael Martins, encenação de Pedro Domingues, montagem Trupe ‘Caba de Chegar e no elenco: Marcos Amaral, Alcântara Costa, Kátia Arruda, Ivna Passos, Maurício Rodrigues, Murilo Ramos, Rodrigo Santos e Ana Marlene, a história tem uma narrativa extremamente simples em que se conjuga texto e alegorias referentes ao carnaval da administração pública, a Trupe denuncia com “O Despeito” a corrupção que desafia a eficiência da administração pública no nosso país.

MAIS SOBRE A Série Repertório com o ator Marcos Amaral.

Com uma trajetória de mais de 20 anos, o ator, dramaturgo e estilista Marcos Amaral entrou em cena no TJA desde 12 de junho em cinco trabalhos distintos em que faz mais de 10 personagens:

Dia 12 – Nas garras do capa bode com a Trupe ‘Caba de Chegar
Dia 17 – O despeitado com a Trupe ‘Caba de Chegar (Estréia)
Dia 18 – Conversa de Lavadeiras com a Trupe ‘Caba de Chegar
Dia 19 – Uma relação natural de Artur Guedes, com Beto Menêis
Dia 20 – 3Bonde+ musical com Beto Menêis, Pedro Gonçalves, Sílvio Gurgel e grande elenco.

A mostra do trabalho de Marcos Amaral na Série Repertório esse mês leva a contatos múltiplos com o universo cênico em que se integra, desde a conscientização acerca das prevenções contra a AIDS no espetáculo de rua em pleno pátio principal do TJA, dia 12, em Nas garras do capa bode ; segue no festivo dia 17 com a estréia da peça curta O Despeitado no dia dos 98 anos da casa. No dia seguinte, 18/06, Marcos Amaral se integra a Conversa de Lavadeiras, também dirigido por Pedro Domingues em atuação na qual revela com bom humor as duras vivências que envolvem a vida e percepções dessas profissionais. Os destaques também vão para a reencenação da Peça Uma Relação Natural, último trabalho do dramaturgo Artur Guedes, diretor que tinha em Marcos Amaral um dos seus atores prediletos, e no qual Guedes fez colagem de dois textos que discorrem sobre a hipocrisia das relações humanas, a partir de adaptações de “A Normalista”, do cearense Adolfo Caminha e de “As Relações Naturais”, do gaúcho Qorpo-Santo com a proposta do trágico e cômico caminhem juntos como duas faces da mesma moeda. A série com Amaral encerra com o musical cômico 3Bonde+ em que contracena com o parceiro Beto Menêis, Pedro Gonçalves, Sílvio Gurgel e grande elenco.

SOBRE MARCOS AMARAL: Ator, dramaturgo e estilista. Participou de espetáculos teatrais significativos: “A Fortaleza dos Anjos” (1987), “A Koyza Extranha” (1988), “Woyzeck” (1989), “Uma Pitadade Cicuta” (1990), “Auto de Inês Pereira” (1991), “Braseiro” (2000), “O Auto do Rei Leal” (2001), “O Dia da Lição” (2002), “Raimunda Pinto, Sim Senhor” (2004). Tem experiências importantes em vídeo e cinema, além de vários prêmios em festivais.

Serviço:
Apresentação: Dia 17 de junho, terça, às 17h30 no pátio nobre do TJA, GRÁTIS!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: